As Notícias do Brasil
Publicado em 06/06/2018, às 17:37
Fonte:

Brasileiro pode se tornar primeiro surfista canonizado

Já corre no Vaticano o processo de beatificação de Guido Vidal Schäffer (1974-2009), o jovem médico e seminarista brasileiro que adorava o mar era conhecido em toda zona sul do Rio de Janeiro, graças ao seu trabalho de atendimento aos mais necessitados e sua pregação religiosa.

Nascido em Volta Redonda, o surfista passou praticamente toda sua juventude em Copacabana, dividindo-se entre a praia, a escola e a igreja. Prestes a concluir os estudos no seminário para se tornar padre, Guido sofreu um acidente enquanto surfava com os amigos na praia do Recreio. Uma prancha desgovernada o atingiu na parte de trás do pescoço, fazendo com que desmaiasse com o golpe. O carioca de 34 anos morreu afogado no dia 1º de Maio de 2009.

Desde então, na mesma data do acidente, os admiradores se reúnem em números cada vez mais significativos para prestar homenagem. Padre Jorjão, da Paróquia da Nossa Senhora da Paz, amigo pessoal de Guido e autor do livro O Santo Surfista, compara o amigo a São Francisco. Segundo o padre, “Ele [Guido] reunia grupo de jovens médicos de todas as especialidades para atender aos pobres gratuitamente; resgatava a dignidade de pessoas que moravam na rua; atendia os drogados”.

Piedoso e sempre disposto a ajudar, Guido morreu com fama de santidade. Em 2014, recebeu do Vaticano o título de Servo de Deus, e foi dado início ao seu processo de beatificação. O jovem pode se tornar o primeiro carioca a ser canonizado e o primeiro surfista a subir aos altares.